quarta-feira, 27 de agosto de 2014

'Na Coreia do Norte, os rádios só têm botão de ligar e desligar'


Jose Luis Peixoto - Foto: Marcelo Piu / Agência O Globo
José Luis Peixoto, premiado escritor português de 40 anos, deixou um pouco a literatura de lado e se dedicou à crônica jornalista. O resultado é "Dentro do Segredo", um relato feito por Peixoto após passar três semanas na Coreia do Norte que está sendo lançado no Brasil. "A partir de 2000, passei a viver exclusivamente dos meus livros e a colaborar com jornais portugueses por meio de crônicas. E por causa das obras viajava muito. Um dia, quando estava em Korean Town, em Los Angeles, pensei em escrever sobre algo muito diferente da minha realidade e que não fosse literário. O próprio lugar me deu a resposta e decidi ir para a Coreia do Norte, que era o mais diferente que eu conseguia imaginar", disse ele ao titular do blog em entrevista na sede do GLOBO. Abaixo, o escritor revela detalhes sobre o país asiático, um dos mais fechados do mundo. Entre eles, o fato de os rádios vendidos aos norte-coreanos só terem botão de ligar e desligar. 
Conte algo que não sei. 
"A Coreia do Norte é um país de histórias incríveis. Uma das que me contaram na minha primeira viagem falava sobre a inauguração do primeiro e único campo de golfe norte-coreano. De acordo com a agência nacional de informação, quem deu as primeiras tacadas foi o líder Kim jong-Il. E, oficialmente, consta que ele acertou todos os buracos com uma só tacada em cada um deles. Ele nunca tinha jogado golfe. No fim, o líder disse que não voltaria a jogar porque era muito fácil. O feito foi testemunhado apenas por seguranças e generais, o que faz parte da mitologia do regime. Mas se tornou indiscutível. A marca deveria estar no livro Guinness, mas, obviamente, não está."
Você considera um anacronismo existir ainda uma Coreia do Norte em pleno século XXI? 
"Esta é a característica mais marcante do país. Uma sociedade como aquela é única no mundo. Evidentemente já existiram muitas ditaduras na História, mas como esse nível de sofisticação no que diz ao controle dos seus cidadãos em todos os momentos da sua vida, não creio que já tenha existido. E esse controle é exercido por meio da restrita informação e da ausência de informação. Nós vivemos em uma sociedade de informação, o que faz a Coreia do Norte parecer um país fora do mundo." 
Muitas notícias sobre a Coreia do Norte chegam ao Ocidente sem comprovação. Com a sua experiência foi possível separar o que é mentira e o que é verdade? 
Na Coreia do Norte, toda a informação é propaganda do regime. Conversando com as pessoas e lendo o que é possível, vemos que aqueles fenômenos, como os choros coletivos e outras manifestações sociais de massa, dependem muito das informações que eles recebem. O país se esconde muito, forja muitas informações e acaba facilmente apanhado em contradição. Não é fácil fazer uma avaliação e tirar uma conclusão do que é verdade e do que é mentira, sobre o que é verdadeiramente a realidade. Visitar o país não é suficiente para tirar todas as conclusões. A única coisa que parece seguro afirmar é que a Coreia do Norte é uma ditadura muito severa, em que a população vive uma situação que, para nós, é impensável. Os norte-coreanos não podem circular livremente pelo país e não podem escolher a maior parte das coisas que formam a sua vida. Tentei fazer um exercício de não especular. É claro que às vezes para completar o quebra-cabeça é preciso imaginar algumas pontes. 
Mas você sentiu que os choros coletivos são genuínos? 
Não é fácil dizer se são verdadeiros. Tentar entender a Coreia do Norte e os norte-coreanos é um exercício muito difícil. Ao longo de séculos, o país desenvolveu uma cultura que se afastou muito da nossa. Tenho dificuldade de saber se os choros são sentidos ou não porque é muito complicado se colocar no lugar de uma pessoa que nasceu com aquela cultura, com os pais defendendo aquele regime de ídolos e líderes sobreumanos. Mas não se trata de uma população de robôs. Visitando o país, pude ver que, naquilo que é essencial, são seres humanos, apesar das enormes manifestações de massa sincronizadas e, ao nosso olhar, parecerem uniformes e quase semelhantes entre si. Apesar de viverem com regras em alguns sentidos muito severas e marciais, afinal o país é o quarto no mundo em número de efetivos militares, há momentos em que as pessoas aliviam e se soltam. 
Que momentos são esses? 
Na Coreia do Norte, o núcleo familiar é muito importante na formação da sociedade. Os momentos familiares são onde isso acontece. As famílias costumam passear nas montanhas, ondem dançam e cantam. Mas, é claro, a manifestação da individualidade é uma das coisas mais opressivas no país. E ela é muito rara. Eles ganham a liberdade pelo soju, que é uma bebida tradicional por lá e que os deixa mais relaxados nas montanhas.
A foto manipulada por norte-coreanos - AFP
A imagem original - Foto: Reuters
Ano passado, circulou uma imagem manipulada com Photoshop mostrando um enorme aparato militar norte-coreano em uma praia. Qual foi a sua impressão da força militar do país? 
A primeira das duas visitas que fiz, em 2012, coincidiu com os 100 anos do nascimento (15 de abril de 1912) de Kim Il-Sung, o principal líder histórico do país. É partir do nascimento dele que é contado o calendário usado na Coreia do Norte. Então assisti a um desfile militar em Pyongyang, quando pela primeira vez foram exibidos mísseis do país. Até para quem não é especialista bélico, pareceu evidente que se tratava de material muito ultrapassado. Depois da passagem do aparato, o ar ficava praticamente irrespirável por causa da fumaça dos veículos muitos antigos, de décadas e décadas atrás, queimando óleo. Eu duvido da maior parte das ameaças feitas pelos líderes norte-coreanos. Elas são parte de um discurso que é dirigido à comunidade internacional que dá alguma margem de negociação, mas sobretudo, é um discurso que se dirige ao consumo interno. 
Pelo seu relato, a Coreia do Norte se aproxima muito do país fictício de Orwell em "1984", não? 
Sim. Não há um momento em que as pessoas minimamente mostrem algum descontentamento. É uma sociedade que vive sob acusação mútua. Todos observam tudo e todos. Esse discurso bélico está em toda a parte da Coreia do Norte. É uma ferramenta de propaganda para deixar o povo em suspensão, como que preparado permanentemente para uma guerra, com a impressão de estarem sob ameaça constante dos seus principais inimigos: os EUA, o Japão e o governo da Coreia do Coreia do Sul. 
O que você conseguiu conversar com a população local? 
A comunicação com a população não é fácil, principalmente porque são poucas as pessoas que falam outra língua além do coreano. As que falam pertencem a quadros elevados dentro do regime. E os "bons partidos" desejados pelas mulheres são os que lidam com estrangeiros. Primeiro, porque eles têm oportunidade de receber moeda estrangeira, o que é altamente valioso no país, mesmo que seja uma pequena gorjeta. As conversas geralmente têm um filtro do discurso oficial. Essas acontecem com os guias que acompanham os estrangeiros. Um deles falava até português, pois o pai tinha visitado Lisboa nos anos 90 e o convenceu que era importante estudar a língua. Com os guias, que são pessoas que têm alguma ideia sobre o mundo exterior, dá para falar sobre alguns assuntos curiosos da vida cotidiana das pessoas, mas o país é sempre engrandecido e, às vezes, eles falam de uma realidade que nós vemos claramente que não existe. 
Por exemplo... 
Quando se visita fábricas, eles dão números extravagantes de produção em unidades completamente obsoletas e sem a mínima capacidade de fazer nada próximo daqueles números. Além disso, eles só mostram salas apropriadas para a visitação dos estrangeiros, onde tudo está perfeito. Com os guias é quase impossível ter conversa sobre temas polêmicos. No livro eu falo de um hotel enorme em Pyongyang com 200, 300 metros de altura. A construção começou no fim dos anos 80 e nunca terminou. Por dentro não há nada, só a parte de fora. Eu queria falar com a guia sobre o hotel e ela fingia que não ouvia e mudava de assunto. Só depois de muita insistência, ela falou que estava em construção e que ela terminaria em breve. E eu sei que a obra está parada há mais de 20 anos. A Coreia do Norte é um país que só tem uma TV e um canal de rádio. Os aparelhos de rádio são vendidos só com o botão de ligar e desligar. Os jornais têm sempre a foto do líder máximo na capa. Os estrangeiros têm que ter cuidado porque dobrar o jornal na altura da foto do líder é encarado como ato hostil. Uma pergunta que me fizeram muitas vezes tem uma malícia. Eles perguntam qual é o índice de criminalidade do país do visitante. Seja qual for a sua resposta, a deles é zero. Não tem como ganhar deles nesse quesito.
Cortes de cabelo aprovados pelo regime - Foto: AP
Ano passado, circularam imagens dos supostos cortes de cabelo permitidos aos norte-coreanos. Você verificou isso lá? 
Sim. Uma das coisas que me parece importante quanto à ideologia da Coreia do Norte é o aspecto nacionalista e a forma como os norte-coreanos são apresentados, como um povo superior. Isto está presente na propaganda do regime, que apresenta a população como um tipo único. As manifestações sincronizadas em estádio lotados, por exemplo, têm esse propósito da unificação, da padronização. É comum vermos cartazes com uma grande quantidade de pessoas muito semelhantes, com a mesma altura, os mesmos traços, as mesmas roupas, o mesmo corte de cabelo. Isto tem um fundo ideológico, não é uma questão meramente estética, que nasceu com o stalinismo. 
Uma reportagem do Sunday Times afirmou que norte-coreanos famintos estavam comendo os próprios filhos. Você se informou sobre isso? 
Eu fui a lugares bem distantes de Pyongyang e foi uma das experiências mais incríveis. Esses locais não são visitados por estrangeiros desde a Guerra da Coreia. Os adultos fugiam de mim, escondiam-se assustados. As crianças, mais curiosas, ficavam à minha volta, rindo, mas também com medo. Ali vê-se uma realidade completamente diferente da de Pyongyang. Tudo é muito precário e não é possível esconder a miséria. Não posso confirmar a reportagem. O mais próximo que cheguei de exuberâncias alimentares foi comer carne de cachorro. 
Como foi? 
Quando aconteceu, as pessoas estavam tão confortáveis com isso que não tive nenhum problema em experimentar e não me pareceu uma carne tão diferente de outras que comemos habitualmente. Não se repetiria, porque somos educados a não comer cachorro.
Balões preparados para o lançamento de Choco Pie em Paju - Foto: AP
Recentemente, sul-coreanos enviaram ao vizinhos balões (foto acima) com chocolates proibidos no Norte. Você considera esse tipo de ativismo eficaz? 
Não sei até que ponto isso chega à população. Ouvi falar de livros e filmes sul-coreanos que circulam no Norte, mas ainda atingem uma pequena faixa do povo. Ter esses produtos representa um nível de periculosidade enorme. Além disso, não são todos que têm acesso à eletricidade. Não sei até que ponto essas ações de ativistas não são anuladas pelo regime e pelas limitações sociais. A Coreia do Sul tem um nível de vida 75 vezes superior ao da Coreia do Norte, que tem um dos desenvolvimentos humanos mais precários do mundo. Do outro lado da fronteira, existe um país que está entre os mais desenvolvidos tecnologicamente, economicamente, um país do consumo. Na Coreia do Norte não existe o que consumir. Eu acredito que esse contato com o estrangeiro acabará trazendo o fim desse país. Assim como o visitante recebe uma informação ficcional do que é o país, os norte-coreanos recebem lições inventadas de como é o mundo exterior, que os fazem acreditar que são o país mais desenvolvido do mundo tecnologicamente, socialmente. Levar um pouco de cá para lá e trazer um pouco de lá para cá para os que não são diplomatas pode fazer com que alguma coisa mude naquele país que parece congelado e dê ao povo um choque de realidade. É incrível ainda termos cidades em que as pessoas vêm todas às janelas quando passa um estrangeiro, como se ele fosse um ET. Isso pode mexer com a cabeça das pessoas.

Militantes da campanha de Aldenes Meira realizam panfletagem no bairro de Fátima sobre o comando de Gilson .



 Gilson sindicalista e grande cabo eleitoral ao lado de Maroá líder do bairro banco Raso.


Na tarde desta quarta-feira,(27) Militantes da campanha de Aldenes Meira, candidato a deputado estadual 65111,realizaram panfletagem no bairro de bairro de Fátima sobre o comando de Gilson .


Bapesp aponta crescimento de Rui e Lídice com Souto na liderança

por Fernando Duarte
Bapesp aponta crescimento de Rui e Lídice com Souto na liderança
A nova pesquisa Bapesp - Instituto Bahia Pesquisa e Estatística (Babesp), encomendada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), sinaliza crescimento dos candidatos Rui Costa (PT) e Lídice da Mata (PSB) – se comparado com o certame anterior do instituto, divulgado no último dia 13. Paulo Souto (DEM), no entanto, com 41% das intenções de voto venceria a eleição no primeiro turno. Na pesquisa estimulada, Rui Costa detém 21% das intenções de voto e Lídice é opção para 12% dos 2 mil entrevistados, em 84 municípios da Bahia. Os números apresentam variação quando os candidatos aparecem associados a apoiadores. Souto mantém a liderança, com 39% dos votos, apoiado por ACM Neto (DEM) e Aécio Neves (PSDB), enquanto Rui cresce para 26% ao ser associado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à presidente Dilma Rousseff e ao governador Jaques Wagner. Já a senadora Lídice da Mata chega a 13% das intenções de voto quando é citada ao lado de Eduardo Campos e Marina Silva. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos. A pesquisa está registrada sob nº BA-00010/2014.




Sessão especial discute licitação do Transporte Coletivo

A Câmara Municipal de Itabuna realiza nesta quinta-feira (28.08), a partir de 15h30min, uma sessão especial sobre Licitação do Transporte Coletivo, que resultou de um requerimento do vereador Aílson Souza (PRTB). Foram convidados a participarem da Sessão a OAB (Ordem dos advogados do Brasil), SETTRAN (Secretaria de Transporte e Trânsito), SINDIROD (Sindicato dos Rodoviários), CMTI (Conselho Municipal de Transporte de Itabuna), Usuários do serviço, dentre outros.

Maruse Dantas é a Bahia máster nadando no Ceará


Membro da ANMBA – Associação dos Nadadores Máster da Bahia, a atleta Maruse Dantas irá competir nas categorias Livre (400 m), Medley (200 m em revezamento de quatro) e Borboleta (100 m) representando o estado da Bahia. Será no Náutico Atlético Cearense, na capital Fortaleza, em provas válidas pelo XXI Campeonato Norte, Nordeste e Centro-Oeste Máster de Natação. Também dirigente esportiva, presidindo em novo mandato a AABB – Associação Atlética Banco do Brasil de Itabuna, Maruse segue para as piscinas olímpicas cearenses junto com nadadores da equipe Cavalo Marinho, de Salvador, que está entre as favoritas para trazer mais medalhas para a coleção dos baianos. O XXI Campeonato Norte, Nordeste e Centro-Oeste Máster de Natação acontece nos dias 6 e 7 de setembro. Imediatamente antes, do dia 2 ao dia 5, Maruse Dantas estará em Brasília participando de um grupo temático sobre comunicação e relações institucionais. E marcará presença também no evento “Repensando Estrategicamente o Banco do Brasil”, da série Seminários ANABB, associação representativa dos funcionários do banco em todo o País.

Advogado está desaparecido há quatro meses; suspeito já era foragido

Advogado está desaparecido há quatro meses; suspeito já era foragido
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
O advogado Ricardo Melo, 37 anos, está desaparecido na Graça há quatro meses, desde  que foi seqüestrado na Graça. Segundo informações do jornal Correio, o único suspeito é um vizinho de Ricardo, Paulo Roberto Gomes Guimarães Filho, o Paulinho Mega, que está foragido da Justiça, condenado por tráfico internacional de drogas, por ser mandante da morte de um amigo de infância e por estrangulamento de um vizinho em sessão de tortura. Segundo o relato de familiares, Paulinho alugou um apartamento no primeiro andar do prédio onde Ricardo morava, no Corredor da Vitória e se aproximou do advogado com o pretexto de ter câncer terminal. Imagens de câmeras de segurança do prédio mostram quando a vítima saiu do edifício na manhã do dia 29 de abril, data de seu aniversário. Ele sai do apartamento para pegar o elevador e em seguida, Paulinho Mega também vai na mesma direção. Dez minutos depois, o carro do advogado deixa o prédio. Às 6h52, o veículo é visto em um posto de gasolina, os dois descem do carro e aguardam o carro ser abastecido, para depois seguir rumo ao Vale do Canela. À tarde, Paulinho é visto em um banco na avenida Heitor Dias. Ele tentou sacar dinheiro da conta de Ricardo, mas o cartão estava bloqueado.  
No dia seguinte, a família recebeu uma mensagem enviada do celular do advogado, que afirmava que orientações seriam passadas e deveriam ser cumpridas para que ele voltasse vivo para casa. Um dia depois, um SMS de outro número envia os dados bancários para depósito do dinheiro – a conta em questão era a poupança no nome do filho do suspeito. Esse foi o último contato com a família. Segundo o delegado Cleandro Pimenta, que investiga o caso, essa conta sempre foi usada para depositar o dinheiro conseguido em suas ações criminosas. Pimenta relata que o apelido “Mega” tem relação com traços de megalomania de sua personalidade. "É um típico psicopata. É frio, calculista. Não possui sentimentos, nem arrependimento após a prática de um crime cruel", afirma. O delegado ainda contou que no dez dias que antecederam o crime, quando se conheceram, Paulinho percebeu que Ricardo gostava de lanchas e automóveis. No dia do seqüestro, o advogado o acompanhava para receber uma Maserati, um carro de luxo. A mãe da vítima, Miriam Andrade de Melo, fez um apelo para encontrar o filho: "Pelo amor de Deus, eu preciso ver o meu filho. Eu perdi meu marido tem um ano e pouco, depois eu perco o único filho que tenho... É uma dor imensa! Eu só quero meu filho...", pediu. 
 
Fonte: Bahia Notícias

Justiça Eleitoral já apreendeu 4,5 mil placas de candidatos na Bahia


A Justiça Eleitoral apreendeu mais de 4,5 mil placas em Salvador e no interior do estado, em operações de combate à propaganda eleitoral irregular realizadas desde o início do período eleitoral, no dia 6 de julho. Segundo informações do jornal Correio, o balanço mais atualizado do TRE atribui à capital a maior parte do material retirado das ruas: são 4.035 peças publicitárias até terça-feira (26). Feira de Santana responde pelo 2º lugar, com 221 unidades apreendidas; com 66 peças recolhidas, Vitória da Conquista ficou em 3º lugar. Em geral, a punição ocorreu por desrespeito aos critérios estabelecidos pela lei eleitoral, que define dimensões, horários e locais para a instalação das placas em via pública e canteiros.

Nota de agradecimentos aos visitantes deste blog aos colaboradores e aos verdadeiros amigos de Alex de Souza.

Faltando exatamente 13 dias para o radialista e blogueiro Alex de Souza completar 39 anos vem a público usa esse espaço neste blog para agradecer primeiramente a Deus e depois a cada visitantes,colaboradores e amigos.

 

Alex de Souza é um profissional diferenciado que não liga para fofocas de concorrentes amadores, desesperados, que não tem Deus no coração  e fazem qualquer coisa para tomar uma jabá de um empresário ou político que gostam destes tipos de vermes que  só pensam em dinheiro.

 

Meus trabalhos e diferenciado tudo que coloco em meu blog todo tipo de visitante ver e é bem visto.

 

Milhas fotos são feitas com cautelas e bem focadas quando quero escrever,escrevo somente a verdade.

 Sou um homem realizado em todos os sentidos.

Tenho Deus em meu coração uma família linda e sou feliz com o pouco que ganho.

 

Desistir é uma experiência que fiz durante 38 anos de vida uma única vez que foi  este ano ao renuncia a liderança do condomínio Jardim América II por pedidos de minha esposa que estava preste a dar a luz a meu anjinho hoje com um mês e dez dias Jheniffer Alex. Mais vai lá e pergunte sobre minha pessoa aos moradores te garanto que a maioria vai falar bem e é claro que a minoria vai descer o pau.

 

Tudo em minha vida é conquistado através da minha dignidade, honestidade sinceridade e o  suor do meu corpo com as bênção de Deus.

Obrigado de coração mesmo a cada visitante deste blog.

De passado vive livro e museu mais o meu passado eu gosto de lembrar de tudo que já fiz para ajudar pessoas necessitadas  e fazer parte de momentos que foram fundamentais na política de Itabuna. 

Será que você que anda falando mau de mim e que não tem nem o voto de sua mulher porque na sua casa quem manda é o Ricardão ainda tem coragem de dizer que é liderança e um grande profissional ainda tem coragem de olhar para minha cara e dizer que nada disso é verdade?

 

 

Reveja o resumo da minha história de vida

Resumo da História de vida de Alex de Souza


Nascido em Itabuna no Hospital Manoel Novais em 09 de Setembro de 1976 filho de dona Simone Francisca Souza criado sem Pai.
Atualmente conviver ah 12 anos com a mãe de suas duas  filhas Tiffany Alex e Jheniffer.
Curriculum Escolar.
Começou a estudar aos três anos de idade na escola Pato Donald no bairro de Fátima

Estudou no Ciso da primeira á terceira série
Estou no colégio Firmino Alves da terceira a quarta série
Estou no colégio Imeam da 5º á 8º série e foi ai que entrou no movimento estudantil fundando o centro cívico juntamente com o professor Max.

Estudou segundo grau no colégio Ciomf onde deixou a marca de seu nome e se revelou como um dos maiores lidere estudantil se elegendo para assumir o grêmio estudantil Marcos Chagas.
Saindo do movimento estudantil em 1998 se candidatou a presidente do bairro de Fátima com apoio de última hora de Ronaldão teve mais de 500 votos em sua primeira eleição.
Já na segunda com apoio de várias lideranças do bairro como exemplo Ronaldão e Pezão teve mais de 900 votos e foi um grande presidente que deixou sua marca.

Já na política revelado por Maria Alice acompanhou  Fernando Gomes por três mandatos e Azevedo é agora faz parte do governo de Vane pela amizade sincera que tem com o mesmo assim como fez com anteriores de não falar mau de que lhe estendeu a mão e sempre fez seu trabalho honestamente .

Foi candidato á vereador uma única vez para tão cedo não sair mais devido o partido onde estava ter ido para o lado da oposição lhe dando uma votação vergonhosa e seu passado de liderança e trabalhos sociais foram por água abaixo.

Entrou no rádio em Itabuna 2002 na rádio difusora com permissão de Fernando Gomes e conquistou sua audiência com humildade e simplicidade.

Jamais usarei este blog para extorquir ninguém e nem postar matérias mentirosas para difamar ou denegrir a imagem de pessoas de bens nesta cidade ou qualquer estado do Brasil.

Meu futuro a Deus pertence!
 

Fábio Luciano um excelente assessor de Imprensa na Câmara de Itabuna



 

Fla é a maior torcida do Brasil; Bahia é a 12ª e Vitória 14ª

 



O Flamengo continua sendo clube com o maior número de torcedores no Brasil. Mas, o índice de popularidade do clube carioca oscilou para baixo enquanto que o do Corinthians, o vice-líder, oscilou para cima, deixando a briga entre as maiores torcidas do país ainda mais acirrada. Essa é a principal constatação da 5ª Pesquisa Lance!-Ibope, que o Lance! publica a partir de hoje (27). Como em todas as outras edições da pesquisa, o Flamengo lidera o ranking. Desta vez tem 16,2% de preferência, o que equivale a 32,5 milhões de rubro-negros no país, tendo como base a estimativa do IBGE de 2013, cuja população brasileira é de 201 milhões de pessoas. Apesar da liderança, o clube carioca teve queda de 1 ponto percentual em relação à pesquisa anterior, de 2010. Como o Corinthians cresceu 0,2 ponto percentual, atingindo 13,6% e 25,9 milhões de torcedores, a diferença entre as duas maiores torcidas do país baixou de 3,8 pontos para 2,6 pontos em quatro anos. Há dez anos, a diferença era ainda maior, de 4,9 pontos. O São Paulo manteve o terceiro lugar com 6,8% de participação, mas teve queda de -1,9 ponto percentual, a maior entre todos os 18 clubes que aparecem na pesquisa. Veja o ranking com os 18 clubes com as maiores torcidas do país: 1º - Flamengo 32,5  (milhões de torcedores), 2º - Corinthians 27,3;  3º - São Paulo 13,6;  4º - Palmeiras 10,6;  5º - Vasco 7,2; 6º - Atlético-MG 7,0; 7º - Cruzeiro 6,2; 8º - Grêmio 6,0; 9º - Internacional 5,6; 10º - Santos 4,8; 11º - Fluminense 3,6; 12º - Bahia 3,4; 12º - Botafogo 3,4; 14º - Vitória 2,6; 15º - Atlético-PR 2,4; 16º - Sport Recife 2,4; 17º - Santa Cruz 2,0; 18º - Ceará 1,6.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

CÉSAR BRANDÃO HOMENAGEIA BISPO DOM CESLAU STANULA



Em celebração pelos 50 anos de Ordenação Sacerdotal e 25 anos de Ordenação Episcopal do Bispo da Diocese de Itabuna, Dom Ceslau Stanula.  Com uma vida exclusivamente dedicada às ações pastorais e sociais. Dom Ceslau tem sido um exemplo a ser seguido.  Em evento que aconteceu nesta sexta-feira (22), na Catedral de São José. Na condição de vereador da nossa cidade e como presidente do Lions Club Itabuna centro, César Brandão entrega placa comemorativa ao Bispo durante o evento especial em entrega de homenagens.
 
 

 

 

VEREADOR TEM PEDIDO ATENDIDO

Ponte que dá acesso Avenida Ilhéus ao Antique era assim e agora! Pedido datado em 09/04/2014 do Vereador que foi atendido pelo Secretário, desde já Cavalcante ressalta a importância da parceria com o executivo.

Atenção Sérgio Mathias e moradores do Antique e Avenida Ilhéus, está ponte está com suas proteções danificadas, e causando perigo à sociedade que ali transitam no dia a dia, agora é realidade, vejam como era antes e como ficou agora. Graças à parceria do Vereador Antonio Cavalcante com a Prefeitura, e seu pedido datado em 09/04/2014 que foi atendido pelo Prefeito Vane, o Secretário Marcos Monteiro, tudo isto foi possível. Desde já O Vereador Cavalcante parabeniza e agradece ao Prefeito.


 
 

O TEATRO ZÉLIA LESSA APRESENTA: NATURALMENTE ZENRIQUE




O show Naturalmente  Zenrique, traz ao cenário grapiúna  uma  verdadeira celebração,  por se tratar de um espetáculo   que  engloba música, dança , teatro, audiovisual e poesia, fazendo  com que a plateia se sinta contemplada à todo momento, permeando  com  uma pegada de Meio ambiente,  humor, descontração e  músicas escolhidas especialmente para esta proposta. O Naturalmente Zenrique, vem para comemorar os 33 anos de carreira  do  artista polivalente  Zenrique, trazendo convidados especiais como Samile Dias e Radija Almeida / Davi ( Dança), Emerson Mozar e  Claudio Kron do Brasil (  músicos no palco) e para recepcioná-los o músico Gledson de Aquino, ao teclado.
SERVIÇO
O que            Show Naturalmente Zenrique
Quando         30 de agosto (sábado)
Hora               20:30 h
Onde             Teatro Zélia Lessa